NOTA DE REPÚDIO À APROVAÇÃO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA NO MOMENTO DE UMA PANDEMIA DE COVID-19 (CORONAVÍRUS)

Protocolo de conduta Covid-19
17 de março de 2020
Carta aberta à Câmara Municipal de Salvador
23 de março de 2020

NOTA DE REPÚDIO À APROVAÇÃO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA NO MOMENTO DE UMA PANDEMIA DE COVID-19 (CORONAVÍRUS)

Nós, entidades representativas dos servidores municipais de Salvador, apresentamos essa nota de repúdio à realização da Audiência Pública organizada pela Comissão de Constituição e Justiça, presidida pelo vereador Alexandre Aleluia.

Em um momento de medo, angústia e incerteza, a Câmara Municipal de Salvador continua tramitando os dois projetos de Reforma da Previdência, se apropriando do fechamento dos órgãos públicos e da impossibilidade dos servidores fazerem manifestações e até uma greve.

É inaceitável que, num momento em que o mundo inteiro está se esforçando para diminuir os casos de COVID-19, o presidente Geraldo Jr. não suspenda os trabalhos da Câmara Municipal, corroborando com uma iniciativa de golpear os servidores de Salvador.

Como uma Audiência Pública poderá acontecer sem a participação do público?

A quem interessa aprovar uma Reforma da Previdência a portas fechadas?

Qual é a necessidade dessa urgência em aprovar projetos que modificarão as vidas dos servidores sem um debate mais qualificado e uma negociação mais tranquila?

Precisamos de respostas e não as temos.

Precisamos que os vereadores tenham sensibilidade nesse momento tão crítico que o mundo inteiro está vivendo e suspenda essa tramitação, voltando aos debates, discussões e negociações somente depois que a nossa cidade volte à sua rotina normal.

Os servidores municipais de Salvador não merecem passar por um golpe tão cruel, senhores vereadores!

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *